Um clássico. Da época em que os vampiros davam medo…

Não, eu não irei bancar a chata ou a purista. Mas salvo raras exceções, poucos são os contos de vampiros da atualidade que realmente chamam a minha atenção.  É algo bastante particular, uma coisa minha mesmo…  De modo algum, retiro o mérito ou a criatividade dos autores de hoje.

Lembro-me de alguns (poucos) anos atrás quando eu estava (ou ainda estou?) numa fase mais gótica, mais sombria da minha vida e tudo isso se refletia nas minhas roupas, gostos e leituras. E foi justamente nesse período em que eu tive contato com um clássico da Literatura de Horror (sim, ela mais uma vez aqui no meme) que provavelmente, vocês já ouviram falar. E muito…

Dia 10 – O meu clássico favorito

Drácula de Bram Stocker é, sem dúvidas, o clássico da Literatura que eu mais gosto. Vi várias adaptações para o cinema inspiradas nesta obra e li alguns livros nitidamente intertextuais em relação ao original. E o que mais me atrai neste livro é a riqueza de detalhes e o primor com que todo o enredo foi desenvolvido. Horripilante e fascinante ao mesmo tempo.

Outro fator que faz com que eu goste muito deste livro é a ambientação, remetendo à Romênia. O Leste Europeu é muito interessante e suas características contribuem perfeitamente para a atmosfera de terror que circunda a publicação.

Vampiros são seres míticos (?) que sempre habitarão a nossa imaginação. Misteriosos, sempre irão despertar a nossa curiosidade e remoer sentimentos que talvez nós não tenhamos tanta coragem de assumir. Eles representam a imortalidade, a dicotomia entre o consciente e o inconsciente; o instinto e a razão. E é por isso que a popularidade deles só aumenta.

Bram Stocker (escorpiano, para variar) evocou muito bem todos os aspectos inerentes a estes seres. E foi graças a tal escritor que os conhecemos como nunca tínhamos feito antes. Através da sua influência que tantos autores brilhantes nos apresentaram, com maestria, os “seus” vampiros. Ainda que nos dias de hoje, eles não nos causem tanto medo assim…

**P. S. Estão curtindo o desafio? Pois então confiram também as participações da Luciana, da Niara, da Renata, da Marília,  da Mayara, da Grazi, da Rita, da Tina, da Juliana , do Pádua e da Renata Lins,  blogueir@s querid@s e sempre inspirador@s 😉

Anúncios

Sobre Cláudia Gavenas

Paulistana, 26. Designer, gateira, feminista e musical. Meio perdida na vida, mas não tem certeza se realmente quer se encontrar...
Esse post foi publicado em Artes, Cultura, Inspirações, Mídia e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Um clássico. Da época em que os vampiros davam medo…

  1. Drácula de Stoker é, para mim, um dos livros mais curiosos, do ponto de vista da transculturação presente. Trata-se de um vilão Romeno ( Dracula), cujas características vitais são conhecidas por um holandês ( Van Helssen), a mocinha é britânica, e o mártir é um norte americano. Alusão direta a paixão de Stoker por esse novo povo que despontava como “novos donos do mundo”. Numa leitura mais ligada aos temas autais, Drácula faz menção à globalização, sem citá-la é claro, mas unindo forças nas peregrinações construídas na caça ao vampiro e na formatação da “liga do Bem”. Sem dúvida um livro que será atual sempre. Parabéns pela dica.

  2. Luciana disse:

    Esse é o melhor, melhor, melhor. Gosto também dos antigões da Anne Rice, um passo atrás, claro. E nada como o Gary Oldman na memória pra reler o livro mais inspirada, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s